Qual é o Significado do Mito da Caverna de Platão?

Qual é o Significado do Mito da Caverna de Platão?

Nesse artigo vamos falar sobre qual é o significado do Mito da Caverna de Platão.

Também vamos aprofundar na filosofia contida nessa alegoria, e como ela pode ser aplicada na prática em nossas vidas.

Vamos conversar sobre como podemos estar presos em uma caverna, e sobre como podemos fugir dela.

Ao final, temos um convite especial para você começar uma nova jornada de 12 semanas em sua vida.

Vamos lá?

O que é o Mito da Caverna?

O mito da caverna é uma alegoria criada por Platão para ilustrar a natureza da realidade e a busca pela verdade. 

Na história, Platão descreve um grupo de pessoas que foram criadas e vivem em uma caverna desde o nascimento.

Todos estão acorrentados, com as cabeças viradas para a parede, sem poder mover-se ou ver a luz do sol.

O único mundo que conhecem é aquele que enxergam projetado na parede da caverna.

Ou seja, a única realidade que os habitantes da caverna vivenciam são as sombras dos objetos que passam em frente a uma fogueira. 

Eles não têm conhecimento do mundo exterior e acreditam que a realidade é limitada ao que vêem na parede da caverna.

No entanto, quando um dos prisioneiros consegue se libertar e sair da caverna, ele descobre um mundo completamente diferente.

Primeiro seus olhos doem, até que ele se acostuma com a claridade.

Então, ele vê cores, formas e dimensões até então desconhecidas. 

Gradualmente, ele percebe que a realidade que ele conhecia antes era apenas uma sombra da verdadeira realidade.

 

O Significado do Mito da Caverna de Platão.

O mito da caverna simboliza a busca pela verdade e a libertação da ignorância e do engano. 

Platão argumenta que a verdadeira realidade é eterna e imutável.

Por sua vez, a busca pela verdade deve ser a principal preocupação do filósofo. 

A história também destaca a importância da educação e da reflexão crítica para a compreensão do mundo e da vida.

 

A Filosofia por trás do Mito da Caverna

O mito da caverna de Platão é uma alegoria que se tornou um dos textos mais conhecidos da filosofia ocidental. 

Essa história ilustra:

 

  • A natureza da realidade, 
  • A busca pela verdade, 
  • A relação entre o mundo sensível e o mundo das ideias, 
  • A educação e a política.

Platão acreditava que a realidade que percebemos pelos nossos sentidos é ilusória e passageira.

Para ele, a verdadeira realidade é eterna e imutável. 

Na alegoria, as sombras que os prisioneiros veem na parede da caverna representam essa realidade ilusória. 

Eles acreditam que essas sombras são a realidade porque não têm conhecimento de nada além delas.

No entanto, quando um dos prisioneiros é libertado e sai da caverna, ele descobre um mundo completamente diferente.

Esse mundo representa a verdadeira realidade, que é eterna e imutável.

O prisioneiro que sai da caverna é como um filósofo que busca a verdade e a sabedoria através da razão e do conhecimento. 

Ele percebe que a realidade que os outros prisioneiros conhecem é apenas uma sombra da verdadeira realidade.

Percebe também que a busca pela verdade é a única maneira de alcançar a verdadeira felicidade e realização.

 

Mundo Sensível e Mundo das Ideias

 

Além disso, Platão também usa essa alegoria para explicar a relação entre o mundo sensível (o mundo que percebemos pelos nossos sentidos) e o mundo das ideias (o mundo eterno e imutável das formas perfeitas). 

Segundo ele, as coisas que percebemos pelo mundo sensível são apenas imitações das formas perfeitas no mundo das ideias. 

Por exemplo, o objeto que vemos na realidade é apenas uma cópia imperfeita (a sombra projetada na parede) da ideia perfeita desse objeto no mundo das ideias (a forma da verdadeira realidade).

 

Como Fugir da Caverna?

Platão também usa o mito da caverna para discutir a importância da educação e da reflexão crítica para a compreensão do mundo e da vida.

Ele acredita que a educação é fundamental para libertar as pessoas da ignorância e do engano, permitindo-lhes buscar a verdade e alcançar a verdadeira felicidade.

Em resumo, o mito da caverna de Platão é uma alegoria complexa e multifacetada que ilustra a natureza da realidade, a busca pela verdade, a relação entre o mundo sensível e o mundo das ideias, a educação e a política. 

Ele continua sendo uma das histórias mais conhecidas e influentes na filosofia ocidental.

 

Vivemos em Algo Parecido com o Mito da Caverna de Platão?

Algumas pessoas argumentam que sim, estamos vivendo em algo parecido com o mito da caverna de Platão. 

Essa ideia é baseada no fato de que muitas vezes acreditamos em uma versão limitada ou distorcida da realidade.

Muitas pessoas vivem sem questionar ou buscar a verdade mais profunda das coisas.

Por exemplo, acredita-se que a tecnologia e as redes sociais, apesar de trazerem muitos benefícios, podem ser responsáveis por criar uma versão limitada da realidade. 

Isso ocorre porque essas ferramentas nos expõem apenas a uma determinada visão do mundo.

Essa visão de mundo, por sua vez, pode ser filtrada e apresentar os conteúdos parciais, e favorecer determinada narrativa.

Isso pode levar a uma perspectiva limitada da realidade, criando um mundo de "sombras”.

 

Um Convite para uma NOVA Jornada de 12 Semanas

Pouco tempo atrás criamos um kit de materiais impressos para te ajudar a dar um BASTA na procrastinação.

Falo sobre começar uma nova jornada para atingir um objetivo de curto prazo nas próximas 12 semanas.

 

Os materiais são divididos em 3 etapas:

 

  1. Organização mental;
  2. Planejamento dos próximos 12 passos;
  3. Execução do plano na prática, todos os dias.

Ao longo dessa jornada você terá materiais de apoio para definir prioridades, tomar decisões melhores em menos tempo, criar novos hábitos…

 

Acesse aqui para saber mais sobre o nosso Kit Caderno Filosófico 12 Semanas.

Voltar para o blog

28 comentários

Eu particularmente comecei a sair da caverna quando abandonei a religião. Hoje consigo entender o quanto somos manipulados pelo sistema não só religioso mas também político e econômico.

Wilas Lopes

Olá Maria Inês Machado, muito apreciei seu comentário. Faço dele minhas palavras.
Com amizade e respeito receba meu abraço sincero.

Erasto Durval de Almeida

Os adolescentes de hoje, que deveriam escapar da caverna , estão aprisionados pela pobreza das redes sociais , das quais fazem uso . Cada vez mais uma massa pobre de cultura. Mantidos na ignorância. Muito conveniente!

Maria Inês Machado

Gostei muito de ter lido sobre este mito da caverna do Platão!

Ângelo José Minrage

Vivemos num mundo de fantasias criados por nossas mentes e manipulados por grupos que a muito tempo influenciam o nosso pensar. Mas, em breve isso tudo terá um fim. Os sinais já estão visíveis. Aí seremos livres e amaremos uns aos outros por que saberemos que fazemos parte do Divino

Madalena da Silva Oliveira

Deixe um comentário