Freud Explica: 9 Ideias Controversas Sobre o Inconsciente

Freud Explica: 9 Ideias Controversas Sobre o Inconsciente

A expressão "Freud explica" é geralmente usada para se referir a uma explicação psicológica de um comportamento que parece ser difícil de entender.

Isso se refere ao trabalho de Sigmund Freud, que é considerado o pai da psicanálise, uma das principais teorias psicológicas do século XX.

Ele desenvolveu uma série de teorias sobre o funcionamento da mente humana e como ela influencia o comportamento.

 

Freud Explica

Freud argumentou que muitos dos comportamentos humanos são motivados por impulsos inconscientes e traumas psicológicos não resolvidos, que se originam na infância.

Esses traumas e impulsos podem levar a comportamentos aparentemente irracionais ou autodestrutivos.

Assim, quando alguém diz "Freud explica", pode estar se referindo à ideia de que um comportamento pode ser explicado em termos psicanalíticos.

Por exemplo: a dinâmica entre o ego, o id e o superego, ou a resolução de conflitos inconscientes através de terapia.

No entanto, é importante lembrar que a psicanálise de Freud tem suas críticas e limitações.

A verdade é que hoje existem muitas outras teorias e abordagens psicológicas para explicar o comportamento humano.

 

Confira a seguir uma lista com 9 ideias controversas que Freud explica sobre o inconsciente humano.

 

A estrutura da mente humana

Freud acreditava que a mente é dividida em três partes: o Id, o Ego e o Superego. 

O Id é a parte mais primitiva e impulsiva da mente, movida pelos instintos e pelo desejo de gratificação imediata. 

O Ego é responsável por mediar entre o Id e a realidade externa, buscando encontrar soluções equilibradas para os desejos do Id. 

Já o Superego é a parte moral da mente, influenciada pelas normas e valores da sociedade.

 

A natureza do inconsciente

Freud acreditava que grande parte do que nos motiva e nos influencia acontece fora da nossa consciência, no que ele chamou de "inconsciente". 

Essa ideia é baseada na noção de que nossa mente é muito mais complexa do que podemos perceber conscientemente. 

Freud argumentou que o inconsciente é formado por desejos reprimidos, traumas não resolvidos e outras informações que foram armazenadas fora da nossa consciência.

 

Os estágios do desenvolvimento psicossexual

Freud propôs que a personalidade se desenvolve através de uma série de estágios que se concentram em diferentes áreas do corpo. 

Ele argumentou que as experiências em cada estágio podem influenciar a forma como a personalidade se desenvolve. 

Os estágios são: oral, anal, fálico, latência e genital.

 

A importância do complexo de Édipo

Freud afirmou que todos os meninos passam por um estágio em que têm sentimentos sexuais pela mãe e se sentem em competição com o pai. 

Ele chamou esse estágio de "complexo de Édipo", inspirado no personagem mitológico que matou o pai e casou-se com a mãe. 

Freud acreditava que o complexo de Édipo era importante porque influenciava a forma como os meninos se relacionavam com as figuras de autoridade em suas vidas.

 

O papel do sonho na mente

Freud acreditava que os sonhos eram a manifestação de desejos reprimidos e podiam ser usados para entender a mente inconsciente. 

Ele desenvolveu uma técnica chamada "interpretação dos sonhos", que consistia em analisar os sonhos de uma pessoa para identificar os desejos e medos que estavam presentes no inconsciente.

 

A existência do inconsciente coletivo

Freud afirmou que havia uma camada ainda mais profunda do inconsciente que continha arquétipos comuns a todas as culturas humanas. 

Ele chamou essa camada de "inconsciente coletivo" e acreditava que ela era responsável por padrões de comportamento e crenças que são compartilhados por todas as pessoas.

 

A dinâmica do mecanismo de defesa

Freud argumentou que as pessoas têm uma série de mecanismos de defesa que são usados para lidar com emoções desagradáveis, como ansiedade e estresse. Esses mecanismos incluem repressão, projeção e negação. 

A repressão é o ato de empurrar pensamentos ou emoções perturbadoras para o inconsciente. 

A projeção é quando as pessoas projetam seus próprios sentimentos em outras pessoas. 

A negação é quando as pessoas se recusam a aceitar a realidade de uma situação.

 

A sexualidade humana

Uma das ideias mais controversas de Freud foi sua teoria da sexualidade humana. 

Ele argumentou que a sexualidade era uma força motriz fundamental da vida humana e que era expressa em muitas formas diferentes. 

Ele acreditava que a sexualidade infantil era uma parte natural do desenvolvimento e que a repressão dessa sexualidade poderia levar a problemas psicológicos mais tarde na vida.

 

A influência do inconsciente na vida cotidiana

Freud argumentou que o inconsciente exerce uma forte influência na vida cotidiana das pessoas. 

Ele afirmou que muitas das escolhas que fazemos, os pensamentos que temos e as emoções que sentimos são influenciados pelo inconsciente. 

Ele acreditava que ao explorar o inconsciente, as pessoas poderiam entender melhor a si mesmas e lidar com os problemas que enfrentam.

 

Como Organizar os Pensamentos Para Tirar Projetos de Curto Prazo do Papel?

Eu não sei exatamente qual é o foco da sua vida nesse exato momento.

Também não sei como esse novo projeto pode te beneficiar.

Mas uma coisa eu tenho absoluta certeza! 

Sem ORGANIZAÇÃO MENTAL, nenhuma ideia se transforma em realidade.

Pensando nisso, criamos um kit de materiais focados em atingir um objetivo de curto prazo.

São 3 etapas:

  1. Organização mental;
  2. Planejamento dos próximos 12 passos;
  3. Execução do plano na prática, todos os dias.

Ao longo dessa jornada você terá materiais de apoio para definir prioridades, tomar decisões melhores em menos tempo, criar novos hábitos…

Acesse aqui para saber mais sobre o nosso Kit Caderno Filosófico 12 Semanas.

Voltar para o blog

1 comentário

Amei o conteúdo, pois me ajudou a me conhecer melhor.

Elenes carvalhal

Deixe um comentário